Artigos

2º ENCONTRO DE PRESIDENTES E VICE-PRESIDENTES

2º ENCONTRO DE PRESIDENTES E VICE-PRESIDENTES DAS CASAS ESPÍRITAS FILIADAS À USE Intermunicipal de Araraquara

Os objetivos desses encontros, de Presidentes e Vice-presidentes das Casas Espíritas filiadas são:

-Reforçar conceitos atinentes ao Movimento Espírita;

-Incentivar maior participação dos dirigentes das Casas Espíritas no Movimento de Unificação;

-Estreitar relações para fortalecer a união entre os dirigentes das Casas;

-Trocar experiências e fraternizar;

-Resolver problemas, em conjunto, que dizem respeito ao Movimento de Unificação;

-Analisar como anda o Movimento Espírita e encontrar solução para minimizar as dificuldades;

-Conscientizar os participantes sobre a importância da Unificação das Casas Espíritas e do Movimento Espírita como um todo, evitando desvios dos princípios verdadeiramente espíritas no Centro Espírita.

Foi realizado no dia 02 de setembro de 2.018, no Centro Espírita Ismael, em nossa cidade, o 2º Encontro de Presidentes e Vice-Presidentes das Casas Espíritas filiadas à USE Intermunicipal de Araraquara. Compareceram 24 pessoas participantes,representando as Casas adesas: Casa Espirita Andre Luis (Motuca); C.E.A Caminho da Luz; Centro Espirita Dr Bezerra de Menezes, de Rincão ;C.E. Euripedes Barsanulfo; C.E.Francisco de Assis; C.E. Ismael;C.E de Jesus para as Criancas, de Gavião Peixoto; C.E.Portal da Luz; Gr.Assist.E. Jeronimo Mendonça;S.A.E.E.Allan Kardec (Ranchinho); S.B.Escola do Mestre Jesus; S.B.Obreiros do Bem;S.E.kardecista O Consolador e União Espirita Pascoal Grossi.

Como sequência do 1º Encontro realizado em março deste ano, foi apresentado para análise e discussão em grupo o tema "Projeto 1868" que consta do livro Obras Póstumas, editado em 1890, composto pelos amigos de Allan Kardec, que reúnem seus derradeiros escritos e anotações íntimas.

Verifica-se nesses escritos a preocupação de Kardec quanto ao futuro do Espiritismo, sua organização e complementação no qual desenvolve as ideias básicas, já com vistas ao futuro.

Oportuno, portanto, após 128 anos de publicação desse trabalho de Kardec discutirmos sobre o andamento e o que temos feito como herdeiros dessa Doutrina libertadora, face a suas expectativas.

Assim, após a apresentação do trabalho, foram os participantes divididos em grupos para analisarem os subtemas apresentados nesse Projeto sendo: Estabelecimento Central, Ensino Espírita, Publicidade e Viagens.

Ao final, cada grupo apresentou os resultados de suas análises, concluindo com a apresentação de sugestões para que Casas Espíritas e a USE Araraquara possam trabalhar unidas no sentido de responder à preocupação de Kardec  - "Estamos seguindo suas orientações para evitar a falta de unidade que iria retardar a propagação da Doutrina Espírita?"

Foi, portanto, o início de um trabalho que deverá ser permanente na busca da união e unificação dos espíritas.

Vejam abaixo as fotos do evento:

 

 BRAZ

 

ARLETT

 

NILZA

 

PARTICIPANTES 1

 

PARTICIPANES 22

 

GRUPO 1

 

GRUPO 2

 

GRUPO 3

 

GRUPO 4

 

GRUPO 5

 

 

O ESPÍRITA E A DEFESA DA VIDA

FEB TITULO

 

O Espírita e a Defesa da Vida

Ao espírita consciente, ver a degradação de alguns princípios morais e civilizatórios básicos que foram conquistados com tamanho esforço, apesar de ser compreensível neste momento de transição por que passa a Humanidade, deixa-nos entristecidos. Argumentos ficam vazios com o intuito de proteger ideologias muitas vezes defasadas, mas que afloram na pele como supostos discursos libertadores das pessoas. Assim, a defesa da vida é tida como ofensa à liberdade (principalmente da mulher que defende ser dona de seu corpo, que lhe foi emprestado por Deus, e com ele faz o que bem entende), a liberdade de expressão pode ser tomada como aceitação ao discurso de ódio, a liberdade de opinião diferenciada é vista como intransigência e falta de caráter, e...

O assunto sobre a defesa da vida desde a concepção pode ser debatido por diversos ângulos, mas o enfoque que se irá abordar é sob o aspecto ético-moral, com uma visão racional, que o espírita deve ter. Nesse sentido, é estarrecedora a defesa que se tem feito do direito de aborto. Impressiona a falta de profundidade dos argumentos, muitos deles não passam de críticas pessoais recheadas de ódio. Reclamam do fundamentalismo religioso daqueles contrários, falam de desejo de impor a opinião e a moral, entretanto as mesmas pessoas que usam esses argumentos estão querendo que os outros engulam em seco o seu posicionamento - muitas vezes defendido simplesmente por ignorância e, por vezes, por escancarada manipulação.

Muitos defendam o aborto por se tratar de uma escolha da mulher sobre o seu corpo, e estes necessariamente não têm estudos em fisiologia ou biologia para entender o tamanho da incongruência de tal argumento, pois qualquer pessoa que tem o mínimo de conhecimento em ciências biológicas, ou já passou por um curso de genética humana, embriologia e imunologia, sabe que a entidade que está a se desenvolver no corpo da mãe não é uma continuação da mãe, é outro ser, que apresenta código genético distinto do materno. Assim, grande parte dos argumentos pró-aborto vão por terra - sim, por mais que alguém defenda que a mulher faz o que ela quer com o corpo dela, ao afetar aquelas células que não a representam, estará ela atacando um outro ser. Portanto, o julgamento passa a outra esfera, sendo necessário definir se moralmente é aceitável o assassinato de um bebê por livre vontade da mãe, seja qual for o período da gravidez.

A incoerência é tamanha em nosso país que há lei que defende o ovo de tartaruga e projeto de lei para matar seres humanos em formação.

Muitos baseiam suas argumentações em falácias que são repetidas diversas vezes por movimentos sociais, em dados inventados por "estudiosos" que extrapolam as mais simples estatísticas, e alguns até em experiências próprias (vendo a dificuldade que foi para um familiar conseguir abortar uma criança indesejada). Infelizmente, em todos os momentos eles relevam aspectos morais para focar apenas em assuntos ditos práticos, enquanto hipocritamente defendem direitos supra-humanos em outros tópicos, relevando quaisquer elementos pragmáticos.

Existem aqueles que defendem que o bebê, antes do segundo trimestre, por não sentir dor e não ter o sistema nervoso totalmente desenvolvido, ainda não é um ser humano. Que lógica é essa? Se o feto não é um ser humano, por que a partir do primeiro dia do quarto mês de gestação passa a sê-lo? E será que existe algum mecanismo no corpo do bebê em gestação que fala: a partir de zero hora do primeiro dia do segundo trimestre eu passarei a sentir dor, antes disso, não?

O embrião já é humano, assim como o feto e o nascituro. Justificar a sua morte a fim de não prejudicar "o futuro de um dos genitores" ou por escolha deles, é o mesmo que declarar moralmente aceitável um assassinato se ele puder ser respaldado nas mesmas razões (extrapolando significaria que alguém poderia matar o seu concorrente a uma vaga de emprego, ou poderia se livrar do irmão, pois compete pela atenção dos pais e pelos investimentos no futuro). Além disso, se formos colocar apenas o critério não sentir dor, então poderíamos justificar moralmente o assassinato de toda e qualquer pessoa já fora do ventre materno desde que devidamente sedada - para não falar do genocídio daqueles que têm algum problema neurológico e não apresentam respostas completas dos seus receptores nervosos. O mesmo valeria para os assassínios de todos aqueles que são dependentes de ajudas externas (não têm plena autonomia), enquadrando-se nessa categoria várias pessoas deficientes, idosos, pessoas doentes - mesmo que ainda com possibilidade de cura -, entre outros. Isso é moralmente certo? Isso é moralmente condizente com o estado evolutivo em que se encontra a Humanidade?

A sociedade ocidental evoluiu milhares de anos para chegar a um ponto em que a vida deve ser defendida e protegida. Vivemos situações bárbaras em que gêmeos eram enterrados vivos pois não se sabia qual deles conteria um "demônio", ou em que idosos e deficientes eram sacrificados por representarem um peso para a sociedade - infelizmente, coisas assim ainda acontecem em aldeias indígenas pelo Brasil afora e são defendidas por muitas pessoas usando o princípio do multiculturalismo... Contudo, nós, espíritas, defendemos que nesses milhares de anos de evolução a bagagem moral foi lapidada conforme as situações que foram apresentadas ao longo do tempo ao ser humano. Aprendemos a abominar a escravidão, a defender o direito de justiça e de um julgamento com amplo direito a defesa - em contrapartida à lei de talião; deixou-se de lado os duelos e os sacrifícios e se proclamou uma declaração universal dos direitos humanos. Assim, retroagir para valores morais dos nossos antepassados longínquos é estar na contramão de uma sociedade que busca evoluir, se não sordidez e psicopatia.

Sim. O espírita luta pela defesa da vida e é contrário à aprovação do aborto.

Sim, a Federação Espirita Brasileira é contrária à cultura da morte, sobretudo daquele que diante da sociedade ainda não tem voz para se defender.

Conheça o documento que a Feb encaminhou ao Supremo Tribunal Federal, a respeito da proposta de um partido político, quando da discussão junto à sociedade sobre a legalização da interrupção voluntária da gestação até a 12ª semana.

http://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/feb-participa-de-audiencia-no-supremo-sobre-o-aborto-2/ .

Conheça a Nota da Associação dos Magistrados Espíritas sobre o aborto: http://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/nota-da-associacao-dos-magistrados-espiritas-sobre-o-aborto/

SEMINÁRIO ATENDIMENTO FRATERNO

SEMINÁRIO ATENDIMENTO FRATERNO 300

SEMINÁRIO ATENDIMENTO FRATERNO

MAURO ANTONIO DOS SANTOS

Diretor do Departamento de Atendimento Espiritual da USE São Paulo

Promoção USE Intermunicipal de Araraquara

     Apresentado por Mauro Antonio dos Santos, da USE São Paulo, o Seminário foi realizado no dia 19 de Agosto, na Sociedade Beneficente Escola do Mestre Jesus que acolheu com muito amor e carinho os 66 participantes.
     O apresentador, com sua grande vivência nesse setor, transmitiu novos conceitos e informações importantes que muito colaborarão com aqueles que já participam em suas Casas dessa atividade, bem como motivou aqueles que pretendem iniciar essa grandiosa e fundamental atividade do Centro Espírita.
      Foi uma manhã agradável, muito proveitosa e esclarecedora.
      Mais uma promoção da USE Intermunicipal de Araraquara e da Sociedade Beneficente Escola do Mestre Jesus.

Veja algumas fotos do evento:

   

 

 

 

YAKISOBA 2019

Adquira seu convite nas Casas Espíritas filiadas a USE Araraquara. 

Sukiyaki 04 08 2019 USE 760

NOVA COMISSÃO EXECUTIVA DA USE ARARAQUARA - 2.018 - 2.021

ELEIÇÃO DA NOVA COMISSÃO EXECUTIVA DA USE INTERMUNICIPAL DE ARARAQUARA - 2.018 - 2.021

 

No último dia 29 de abril, na sede da USE – Intermunicipal de Araraquara, realizaram-se as eleições para o novo Conselho Deliberativo e Comissão Executiva que atuarão no próximo triênio 2.018 / 2.021.

Com a representatividade de 18 das 24 Casas filiadas, novos companheiros assumiram a importante tarefa de coordenarem as atividades pertinentes a esse órgão unificador, que tem entre suas finalidades...”a difusão da Doutrina Espírita em seu tríplice aspecto-filosófico, científico e religioso- com base nas obras da Codificação Kardecista, com vistas às vivências do Evangelho de Jesus Cristo pelos homens, de maneira voluntária, consciente e permanente.

Que a nova Comissão Executiva, que assume cheia de entusiasmo e boa vontade, não falte apoio e colaboração para que juntos possamos continuar a fortalecer esses laços de união.

Sejam bem-vindos e bom trabalho!

Presidente: Braz Almeida Neves

Vice-Presidente: Márcia Antonia Toledo Pinto

1º Secretário: Cecilia V. Alonso Caracho

2º Secretário: Sandra Regina Zanin

1º Tesoureiro: Fátima Favaro Satílio

2º Tesoureiro: Silvia Helena Sarmento Beccari Ciciliati

Diretor de Patrimônio: Tomás Alonso

ARTE NOVA DIRETORIA720

 

IMG 20180429 092422565 720

IMG 20180429 092432527 HDR720

 DEPARTAMENTOS NOVO720

 IMG 20180429 095415082 720

 IMG 20180429 100352051 720IMG 20180429 113225490 HDR720